21/03/2016
Secretaria Municipal de Saúde intensifica ações de combate ao Aedes aegypti

Nesta quarta-feira (16), o chefe de gabinete e interlocutor da Secretaria Municipal de Saúde de Silveira Martins, Jairo Nicoloso, o secretário de Agricultura e Desenvolvimento Econômico, Jandir Weber e o coordenador do Setor de Vigilância Ambiental e Sanitária, Anderson Bortoluzzi realizaram, na sede da Secretaria, reunião com a coordenação do Programa Estratégia Saúde da Família (ESF) e agentes comunitários de saúde do município.

publica

“O objetivo foi reforçar as ações do trabalho dos agentes de saúde no enfrentamento e combate ao mosquito Aedes aegypti”, explicou Nicoloso. “Ainda este mês e durante uma semana no mês de abril será feito um trabalho intensivo de combate ao Aedes, principalmente na zona urbana, onde a possibilidade de proliferação do inseto é maior”, completou.

A partir de segunda-feira (21), os agentes farão visitas domiciliares, na área urbana, a fim de intensificar o trabalho de averiguação de possíveis focos e criadouros de mosquito e, também, de orientações e informações a população na prevenção e combate do Aedes. Em abril o trabalho dos agentes será feito, novamente, a fim de reforçar as ações de controle do inseto.

Dez dicas de prevenção

1. Não deixe acúmulo de água. A água da chuva pode se acumular em garrafas, pneus, ou qualquer outro reservatório. Após os períodos de chuva, verifique se não ficou água acumulada em algum local.

2. Ponha areia nos vasos das plantas. Em vez de usar água para as plantas, use areia ou pó de café nos pires dos vasos e, então, coloque água. A água contida é suficiente para manter as plantas vivas, mas sem ser um ponto de depósito dos ovos do mosquito da dengue.

3. Faça furos nos pneus velhos. Os furos permitem que a água acumulada escorra, não ficando parada e, assim, evitando que o mosquito se reproduza.

4. Cuidado com a caixa d’água. A caixa d’água é um excelente reservatório para os ovos da dengue. Mantenha-a sempre fechada e a limpe frequentemente com produtos especializados para a limpeza de caixas. Isso também vale para poços, cisternas e caçambas que se acumulam água.

5. Remova folhas e galhos das calhas. Esses objetos, assim como outros (flores, pedaços de garrafa, etc) impedem que água escoe e então, se acumula. Verifique semanalmente o estado de calhas, canos e ralos.

6. Evite cultivar plantas aquáticas. A água das plantas aquáticas é limpa e propícia para a reprodução da dengue. Durante o pico da dengue, plante outros tipos de planta.

7. Mantenha latas e garrafas emborcadas para baixo. Isso evita que a água da chuva se acumule e fique parada por muito tempo. O ideal é jogar garrafas, latas e latões fora ou não deixá-los expostos.

8. Use telas protetoras. A tela protetora evita que os mosquitos entrem na sua casa, mas não impedem que ele se reproduza. O uso de telas e tecidos nas janelas é uma medida complementar e deve ser associada às outras práticas para evitar a reprodução do Aedes.

9. Cuide das piscinas. As piscinas são normalmente difíceis de tratar por possuem um volume grande de água. Se você não a está utilizando, cubra-a com uma lona. Trate a água da piscina com cloro e outros desinfetantes de água.